Trabalhar como redator online: tudo o que você precisa saber
Ela sabe como ser jornalista freelancer
Como ser jornalista freelancer e mudar o destino da sua carreira
27/10/2017
Trabalho de copywriting
O que é copywriting de verdade e 13 erros que podem queimar o redator
28/11/2017

Trabalhar como redator online: você tem o perfil desejado?

Trabalhar como redator online e ganhar dinheiro escrevendo parece até uma carreira dos sonhos.

E de fato pode ser, mas não para qualquer um.

Muitos daqueles que consideram atraente a ideia de escrever artigos para blogs e serem remunerados por isso não têm o perfil necessário para se dar bem.

Será que é o seu caso?

Não se apresse na resposta.

Como você vai ver neste artigo, ser um freelancer de sucesso vai muito além do seu possível talento com a escrita.

Até porque você não é o único a escrever bem.

E na redação web, um texto de qualidade depende de muito mais elementos do que a correção ortográfica e gramatical.

Se bateu aquela insegurança agora, esse é um bom sinal.

A autocrítica está entre as características necessárias para trabalhar com redator online.

Ao longo deste artigo, vamos conhecer as demais e descobrir o que é preciso para fazer dessa carreira o caminho certeiro para a sua independência financeira.

Trabalhar como redator online é carreira moderna

Trabalhar como redator online dá dinheiro?

Você ainda nem sabe se reúne o que é preciso para trabalhar como redator online e já está pensando em dinheiro?

Sim, isso é natural.

Todos queremos escolher uma ocupação que nos conduza a dias mais tranquilos no que diz respeito às finanças.

A boa notícia é que a independência financeira está plenamente ao alcance do redator web.

Em bom português: dá dinheiro, sim.

Mas ele não nasce em árvores.

Isso significa que é hora de deixar os dias de Peter Pan no passado e enfrentar a realidade.

Ganhar a vida escrevendo não é fácil.

A possibilidade de conquistar uma boa renda é real, mas ela depende de vários fatores.

Entre eles, de muito trabalho.

O redator online precisa trabalhar duro para ganhar bem.

É totalmente possível produzir conteúdo para sites e blogs de qualquer lugar do mundo, nos horários que você mesmo determina.

O problema, como afirmamos lá em cima, é que essa realidade não é para qualquer um.

Nada acontece por mágica.

E até alcançar o sucesso e poder praticar preços mais altos que o conduzam a uma rotina mais tranquila, é preciso escrever bem e escrever muito.

Se, para você, trabalhar como redator online não tem a ver com jornadas de 10 a 12 horas em frente ao computador, melhor pensar em outra carreira.

Dinheiro não cai do céu.

Quanto ganha um redator online?

Uma das vantagens dessa carreira é definir o próprio salário.

Significa que, se você colocar uma meta de remuneração, um prazo para alcançá-la e manter o foco, pode chegar lá.

Desde que não seja uma meta absurda, é claro.

Neste e-book, que você pode baixar grátis, apresentamos um exemplo real de como é possível ganhar R$ 20 mil por mês trabalhando como redator online.

Obviamente, o caminho até essas cifras é árduo.

Mas ele depende apenas do próprio profissional, da seriedade com a qual ele encara o trabalho e da qualidade que ele entrega aos seus clientes.

E se é verdade que poucos são aqueles que ganham na casa de cinco dígitos por mês, é preciso considerar que muitos faturam acima do que receberiam como empregados.

Um exemplo clássico é o do jornalista, cujo piso salarial baixíssimo, na prática, equivale ao teto.

Como freelancer, dificilmente ganhará menos do que isso.

O que é preciso para trabalhar como redator online

Se você chegou até aqui, passou pelo primeiro filtro.

Ou seja, agora sabe que vai ter que suar muito para trabalhar como redator online, mas nem por isso desistiu da ideia.

Então, vamos falar de todos os pré-requisitos para se dar bem nessa atividade.

Será que você tem o que é preciso?

1. Saber escrever

O óbvio também precisa ser dito, é claro.

Não sobrevive como redator aquele que tem dificuldades com o português, se enrola com crases e vírgulas, comete erros de ortografia e gramática e não sabe transferir suas ideias para a formato textual.

Inclua nesse grupo também o desleixado, que é vítima da própria falta de capricho na revisão.

Não se engane julgando os erros como pequenos. Erros não têm tamanho e não existe “meio” errado.

Ainda que o leitor não perceba, o contratante vai notar.

E lembre que não faltam a ele opções de redatores que sabem escrever.

Qual você acha que ele vai escolher?

2. Saber escrever para o leitor

Você pode ter vencido a primeira batalha, mas será que está pronto para escrever para o leitor, conversar com ele e conduzi-lo pela mão durante toda a sua jornada pelo texto?

Quem não tem a habilidade de produzir parágrafos conectados e manter o leitor permanentemente atraído, vai perdê-lo em algum momento.

De cara, você tem apenas sete segundos para garantir que ele não pule para a próxima aba e lhe dê o benefício de ler uma linha a mais.

Seu texto precisa ser leve, relevante e interessante.

Qualquer coisa diferente disso e o leitor foge para a próxima aba.

O que não falta para ele são alternativas.

3. Dominar o SEO

Desconsidere jobs que pedem “noções em SEO”.

Perdoe o cliente que assim solicita, pois ele não sabe o que diz.

Também jamais informe ter “conhecimento em SEO”.

Essa afirmação entrega a sua deficiência.

Não cola essa conversa de “sei o que é palavra-chave, mas não H2” ou “já escrevo para blogs, mas nunca ouvi falar de bullet points”.

Ou você domina as técnicas de SEO para o Google, ou não está pronto para trabalhar como redator online.

Pitadas de SEO não levam um post ao topo.

4. Ter conhecimento (e não parecer ter)

Este quarto pré-requisito agrega muito do que foi exposto nos três primeiros.

Preste atenção por não ser mais um a cair nesta cilada.

Muitos daqueles que se aventuram na carreira de redator online vivem da aparência, e não do conhecimento real.

Não entende? Vamos explicar melhor.

São profissionais que se julgam aptos ao mercado após realizarem um curso de marketing digital gratuito, de duas horas/aula e voltado a empreendedores, não a redatores.

Também acumulam certificações inócuas, sem uma grade curricular realmente válida, que servem apenas para posicioná-lo como mais do mesmo.

Veja da seguinte forma: não importa o que você parece saber, e sim o que você realmente sabe.

Não é um pedaço de papel ou um certificado digital que vai garantir que você domina o SEO, escreve bem, produz conteúdo que converte, relevante e atrativo.

Para fugir da armadilha, observe com atenção o conteúdo.

Se não há real oportunidade de aprendizado, pule fora.

Um curso de SEO online precisa ajudá-lo a evoluir.

5. Encarar a atividade com a seriedade que ela merece

Vencidas as barreiras técnicas, o redator freelancer ainda tem outros desafios de ordem comportamental pela frente.

Gosta da ideia de trabalhar em casa?

Muitos gostam, alguns adoram, outros amam.

É mesmo uma comodidade fazer os próprios horários.

Mas resistir ao filme da Sessão da Tarde, ao jogo da Champions League ou mesmo à cama o chamando para a soneca em uma tarde chuvosa é bem mais difícil do que você pode imaginar.

Aquelas duas horinhas “perdidas” você recupera depois, certo?

Errado! Não recupera jamais.

Nem aquelas 1.500 palavras que poderia produzir nesse intervalo de tempo.

Ah, isso representa “só” R$ 75 a menos na sua conta.

OK, mas aí você repete o erro depois de amanhã e mais duas vezes semana que vem e um total de 10 vezes em um mês.

Puxa vida, você jogou R$ 750 pela janela.

Trabalhar como redator online é coisa séria.

Seja profissional.

6. Perfil empreendedor

Você é uma empresa.

Tem horários a cumprir, metas a realizar, clientes a atender, serviços a entregar.

Está pronto para fazer o seu negócio decolar?

Ou vai se escorar em plataformas que eventualmente liberam algum freela?

Quem não luta pelo próprio espaço fica preso a uma perigosa zona de conforto.

Não dá para depender da boa vontade de terceiros.

No curto prazo pode valer a pena, mas está longe de ser uma estratégia sustentável.

Com tanta gente nova entrando no mercado, não vai demorar para você ficar em segundo plano.

Vai dar o mole de se tornar dispensável?

Você precisa vestir a camisa de empreendedor e ir à luta, batalhar pelos próprios clientes, formalizar sua empresa, emitir nota e posicionar-se como um provedor de soluções.

De amadores o mercado está cheio.

Seja diferente. Faça diferente.

Oportunidade para se diferenciar como redator online

As fragilidades do mercado atualmente são um incentivo a mais para trabalhar como redator online.

Já mostramos aqui no blog que a demanda existe, que as oportunidades no marketing de conteúdo só aumentam, mas que faltam profissionais qualificados para agarrá-las.

Lamente pelos colegas que ainda não acordaram para a realidade e aproveite a chance.

Como você viu neste artigo, quem tem na escrita um talento e busca a qualificação, mostra disposição para avançar ao próximo nível e se credencia a uma trajetória vencedora.

O curso Redator Hacker foi criado justamente para oferecer aos produtores de conteúdo uma capacitação ainda inexistente no Brasil.

É a única opção voltada à sua evolução profissional.

Então, junte-se a um seleto time de redatores que está perdendo o medo do SEO e finalmente entendendo como aplicar suas técnicas na prática.

Investir em você é um passo indispensável para uma carreira de sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *