Vaga de redator home office: como e onde conseguir?
Como ganhar dinheiro em casa trabalhando na internet
Como ganhar dinheiro em casa trabalhando na internet
11/10/2017
Quanto cobrar por texto
Quanto cobrar por texto: passo a passo para não errar
18/10/2017

Vaga de redator home office: onde e como encontrar esse oportunidade?

Uma vaga de redator home office pode estar ao seu alcance.

Trabalhar em casa, ganhar a vida escrevendo pela internet, com independência financeira e autonomia total.

Isso tudo está entre as suas metas?

Então, mantenha o foco e invista nelas.

Você vai ver neste artigo onde e como encontrar a oportunidade que tanto deseja.

Vamos juntos entender quais são os caminhos que o direcionam ao sucesso ou ao fracasso na carreira de produtor de conteúdo freelancer.

Se há erros na sua estratégia, ainda dá tempo de corrigir.

Motivado para isso? Então, podemos seguir em frente.

Vaga de redator home office é para trabalhar em casa

Vaga de redator home office: tem para você?

Quando você digita no Google vaga de redator home office, está em busca de uma oportunidade.

Deseja encontrar um atalho que aponte onde há trabalho como produtor de conteúdo para atuar em casa, como freelancer.

De fato, essa é uma das carreiras mais desejadas atualmente – e por motivos diferentes do que era há não muito tempo.

Autonomia e qualidade de vida, ser o gestor da própria vida, fazer seus próprios horários…

Isso tudo já faz parte da rotina do redator home office há bastante tempo.

Até mesmo quando não havia internet, profissionais criativos, entre jornalistas e publicitários, estavam entre os raros privilegiados que podiam ter nessa uma diferente e agradável rotina.

Mas com a evolução nas relações de trabalho, o escopo foi ampliado – e muito.

Hoje, uma das razões mais fortes para ir em busca de uma vaga de redator home office está na remuneração.

Sim, ser freelancer pode gerar uma boa renda.

Ficar rico seria exagero, pois soa como uma promessa vazia. Mas a independência financeira é plenamente possível.

O principal motivo para acreditar nisso é que o seu “salário” de redator cresce conforme produz.

Reflita e responda rápido, se puder: quantas profissões você conhece que conseguem remunerar por produção?

Em quantas carreiras existe a possibilidade de receber tanto quanto você consegue produzir?

E o melhor: é você quem estabelece o limite. Só você e mais ninguém.

Agora, vem a pergunta de 1 milhão de dólares: tem uma vaga de redator home office para você?

A resposta irá variar conforme acredita nela.

Está disposto a investir em você?

Como conseguir a vaga de redator home office

Este não é um artigo que vai iludir você.

Não vamos simplesmente apontar para um site e indicar que envie seu currículo para lá.

Se deseja uma solução mágica ou não se sente motivado para tentar, talvez ainda não esteja pronto para garantir uma vaga de redator home office.

Como você vai ver nas dicas a seguir, conseguir uma oportunidade como freelancer depende de questões tanto relacionadas à sua habilidade quanto comportamentais.

E a primeira delas aponta para a seriedade com a qual encara o desafio.

1. Mude a forma como produz conteúdo

Trabalhar como redator online não é para qualquer um.

Esse é um preconceito que por vezes aparece, ainda que involuntariamente, até mesmo entre profissionais da área da comunicação.

A propósito, nem mesmo jornalistas têm sucesso garantido nessa carreira, embora a formação (e a experiência, principalmente) conceda leve vantagem.

Ser um redator web, que sabe escrever para a internet, vai muito além de gramática, ortografia e vocabulário vasto.

Ou melhor dizendo, você não deve ter um texto recheado de erros, mas essas condições ficam em segundo plano devido a um fator de maior relevância.

Você precisa entender que nesse mercado só vence quem entende a lógica da produção de conteúdo para sites e blogs.

E ela inverteu o modelo tradicional.

Não é quem escreve o texto que diz ao leitor o que ele deve ler, mas o contrário.

É preciso ter a habilidade de captar a essência daquilo que o usuário deseja e a capacidade de entregar isso a ele na forma de palavras.

Se você se pergunta “como”, isso nos leva à segunda dica.

2. Entenda o que é uma pauta hoje

Você sabe bem o que faz um redator?

Além de freelancer, produzindo artigos para terceiros, ele pode também ter seu próprio projeto de conteúdo para ganhar dinheiro com blog.

A preocupação com o texto e o estilo aplicado a ele não variam, mas a definição da pauta, sim.

Como o clássico redator freela, você não vai desenvolver pautas. Ou seja, escreverá sobre os assuntos que os clientes pedirem.

Mas isso não diminui o compromisso de entender o que é uma pauta hoje.

Basicamente, ela gira em torno de uma palavra-chave, que é um termo, expressão ou frase que o usuário digita na caixa de buscas do Google.

Há ferramentas que permitem quantificar essas pesquisas, o que dá origem a palavras-chave (também chamadas de keywords), mais ou menos concorridas e, portanto, desejadas.

Não vamos avançar muito nisso, mas se quiser se aprofundar no assunto, a sugestão é que conheça o Google Keyword Planner, gratuito, e o SEMRush, que é pago.

Resumindo bastante, há uma razão para seu cliente pedir cada uma das pautas.

E ela aponta diretamente para o que o leitor deseja.

Cabe a você, mais uma vez, aceitar esse fato, captar a essência e entregar o conteúdo certo a ele.

3. Saiba otimizar seu conteúdo em SEO

Você sabe o que é SEO?

Essa é uma sigla mundialmente adotada em referência à otimização para mecanismos de buscas.

São técnicas direcionadas ao Google, especialmente, aplicadas tanto na programação de um site ou blog quanto na produção de conteúdo.

Obviamente, é a segunda parte que nos interessa.

Se você se candidata a uma vaga de redator home office e não domina o SEO aplicado ao texto, toda a qualidade dele vai por água abaixo.

É uma realidade dura, mas inegável.

Um artigo épico, primoroso, denso, útil e relevante, como manda o marketing de conteúdo, é um passo importante para ser valorizado.

Mas se ignorar o SEO, conhecerá o fracasso. Simples assim.

É preciso entender o seguinte: não há vagas para redatores que não conseguem posicionar bem seus artigos no Google.

E isso só é possível se conhecer, entender e souber aplicar o SEO neles.

Caso contrário, terá um ótimo conteúdo, mas que não será encontrado.

Um desperdício e tanto.

4. Escreva textos que conquistem e convertam

Até aqui, tudo bem?

Seu passo a passo já inclui posicionar o leitor como rei, compreender a pauta que gira em torno da palavra-chave e otimizar o conteúdo em SEO.

Agora, anote outra dica valiosa para um redator de blog: seu texto precisa dialogar com o leitor.

Durante uma pesquisa na internet, ele tem contato com uma infinidade de informações.

Em sete segundos, acessa seu texto, passa os olhos sobre o título, o primeiro parágrafo, algum subtítulo e toma uma decisão.

Ou lê mais uma linha, ou fecha a página e vai para a próxima aba.

Do início ao fim, seu artigo deve conduzir o usuário ao passo seguinte, mantendo-o conectado ao texto e interessado no que está lendo.

É na abertura que você o fisga, mas se ele preferir começar pelo meio e não encontrar lá nada de atrativo, também foge do post.

O desafio, portanto, é pegar o leitor pela mão e acompanhá-lo de forma persuasiva e interessante durante toda a sua jornada.

Não dê descanso a si próprio em nenhum momento.

Mantenha o foco nesse objetivo.

E quando chegar ao fechamento, haverá mais uma tarefa: provocar uma reação.

Seu texto estará completo se conseguir convencer o leitor a comentar ou compartilhar a publicação, a clicar em um link, banner ou botão de call-to-action.

Será isso que vai materializar uma conversão.

Aquele leitor passará a ser um lead.

E acredite: foi para isso que seu cliente o contratou.

5. Prepare-se primeiro, candidate-se depois

E agora, mais confiante? Ou preocupado com o desafio?

Você já tem boas informações para saber o que dá resultado na busca por uma vaga de redator home office.

Mas não confunda informação com conhecimento.

Não é preciso fazer uma faculdade, uma pós-graduação ou um curso de especialização em marketing digital cheio de termos técnicos e teoria massiva e entediante.

Por outro lado, é seu compromisso se profissionalizar como redator online.

Lembre daquilo que falamos no início do artigo sobre investir em você.

Uma certificação ajuda?

Agrega ao currículo, certamente. Mas o quanto ela diz sobre as suas reais habilidades como produtor de conteúdo?

O quanto ela soma para diferenciá-lo dos demais, se todos eles também a possuem?

Veja que a questão é sobre o que realmente sabe e não sobre o que um papel indica que você sabe.

É por isso que o indicado é que prefira um curso de redator de caráter prático, definitivo, que o ajude a absorver o que faz toda a diferença para conquistar uma vaga no mercado.

E é por isso que indicamos que esse curso seja o Redator Hacker, pois não há outro igual, nem parecido.

3 plataformas para trabalhar como redator home office

A partir do momento em que você reúne as competências e habilidades necessárias para entrar forte na briga com os demais redatores freelancers, resta saber onde a disputa acontece.

Há diferentes plataformas que abrem esse tipo de oportunidade, cada uma com seus prós e contras.

Neste artigo, vamos tentar uma abordagem completa do cenário, mas para ajudá-lo de verdade, é preciso ser honesto e reconhecer que nem todas opções valem o seu esforço.

Em comum, elas exigem um cadastro prévio para lançar propostas.

É possível fazer isso gratuitamente, mas com limitações.

A principal delas é que apenas assinantes podem enviar ofertas nas primeiras 24 horas após a publicação do projeto.

Em muitos casos, é nessa janela que tudo se resolve.

E como o custo da assinatura é relativamente baixo, vale a pena conhecer as plataformas, escolher sua preferida e fazer o investimento.

Acredite: logo você o recupera conforme for selecionado para jobs.

1. 99Freelas

Uma das mais jovens plataformas para encontrar trabalho freelancer, mas também uma das mais eficazes para isso.

Muita gente torce o nariz para o 99Freelas em razão dos valores pagos nos projetos.

Mas é justamente isso que o torna interessante.

Calma, vamos explicar.

Os jobs são lançados com uma etiqueta específica que indica o seu nível de exigência: iniciantes, intermediários ou especialistas.

Indo direto ao ponto: fuja dos iniciantes, avalie os intermediários e capriche na proposta aos que pedem especialistas.

No módulo 7 do curso Redator Hacker, temos um e-book exclusivo sobre como conseguir 50 bons clientes no 99Freelas.

E é preciso reforçar “bons clientes”, pois isso se refere àqueles que valorizam a qualidade do conteúdo.

Ainda sobre essa plataforma, cabe dizer que é aquela que oferece o maior número de vagas para redator home office.

Sabendo separar o joio do trigo, é uma ótima forma de começar a ganhar dinheiro.

2. Workana

O Workana é uma opção interessante, porque você pode encontrar trabalhos inclusive fora do Brasil.

A área de produção de conteúdo não é exatamente o ponto forte da plataforma, mas há oportunidades para redator home office, embora menos numerosas.

A dica para usar o site é realizar uma pesquisa por termos relacionados à atividade freelancer na caixa de buscas Encontre trabalho, que fica no alto da Home.

Procure por redação, produção de conteúdo, artigos ou SEO, por exemplo.

Isso o levará para uma área onde pode aplicar mais filtros.

Um ponto falho do Workana é justamente não indicar qual o nível de exigência do contratante.

Assim, abre margem para você perder tempo com projetos que não têm real interesse na sua capacidade de entregar um conteúdo de qualidade.

3. Freelancer

Não dá para falar em vaga de redator home office sem lembrar do Freelancer.

É a maior de todas as plataformas destinadas a esse fim no mundo, certamente.

Mas isso não necessariamente confere vantagem a ela.

É o contrário disso.

O Freelancer no Brasil é menos efetivo que era o Prolancer, site que foi incorporado recentemente por ele.

Talvez haja uma resistência parecida com aquela que o Facebook enfrentava quando o brasileiro era apaixonado pelo Orkut. Talvez.

O fato é que, de positivo, está a possibilidade de se candidatar a jobs internacionais e receber em dólar, euros e até libras.

Por outro lado, há menos projetos em disputa, com menor nível de interação entre clientes e freelancers e uma concorrência quase desleal.

Se a palavra SEO aparecer no projeto publicado, ele será inundado por indianos dispostos a brigar pelo título de proposta mais baixa.

E não vale entrar na disputa.

Batalhe pela vaga de redator

Você chegou até este artigo com o desejo de encontrar uma vaga de redator home office.

Agora, sai dele com duas certezas:

  1. As vagas existem
  2. É preciso estar preparado para agarrar a chance.

Para ter ideia da concorrência, neste momento, apenas no 99Freelas, há 49.613 freelancers cadastrados para as vagas relacionadas à redação web.

Mas não veja esse número como um problema, e sim como uma oportunidade.

Empiricamente falando, e com base na nossa experiência de mais de 30 mil posts publicados, podemos garantir que a exigência do mercado não é atendida.

Não em qualidade.

Predominam os iniciantes, os redatores incompletos, que ainda não chegaram ao próximo nível.

Muitos são os profissionais que reclamam da falta de vagas e dos valores pagos, mas não dominam as técnicas capazes de levar seus textos ao topo do Google.

Para você, essa é uma ótima notícia.

Invista no seu talento, aprimore a escrita e domine o SEO.

Para começar, que tal baixar nosso e-book 5 Erros do Redator Freelancer?

Não fazer a coisa errada é uma ótima maneira de iniciar uma carreira de sucesso.

E aí, gostou do artigo? Animado para usar uma vaga de redator home office? Deixe um comentário e compartilhe o post!

10 Comentários

  1. Eric de Oliveira Dayrell disse:

    Gostei das informações acima descritas foi muito explicativa, e deu para entender
    Melhor essa nova forma de trabalho

  2. Toda informação generosa que produza meios para capacitar profissionais para a sobrevivência de mercado é bem vinda.
    Parabéns, para pensar simples.

  3. Eu uso o Meu Redator que é parceiro de vocês, certo?

    • Gustavo disse:

      Temos uma parceria com o Meu Redator, sim. É um projeto muito interessante e promissor, que pode render uns jobs legais 🙂 Grande abraço

  4. Excelente. Fiz alguns cursos de conteudistas, mas nenhum foi tão claro e sincero como esse post.
    Já me inscrevi em todos citados acima, mas não via com os mesmos olhos que vejo agora.

    Obrigado.

    • Gustavo disse:

      Que bom ler isso, Geraldo! A ideia é justamente esta: entregar informação valiosa de forma direta, sem rodeios. Abração

  5. Dicas maravilhosas ! Verdadeiro ” energético ” para quem esta começando essa carreira.

    Obrigada!

  6. Igor Teixeira disse:

    Gostei das informações, eu estava um pouco perdido sobre como e por onde começar. Depois de ler esse artigo eu vejo que o primeiro passo é dominar as técnicas de escrita que me farão ter destaque dentre os outros freelancers.😁👏🏻👏🏻

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *