Busca orgânica: o que é, como funciona e como usar no Google
planejamento de conteúdo
Planejamento de conteúdo digital para blogs: como fazer?
01/02/2021
ferramentas para produção de conteúdo
Ferramentas para produção de conteúdo: as 22 melhores
08/02/2021

Busca orgânica: o que é, como funciona e como fazer no Google

A busca orgânica é a menina dos olhos de qualquer empresa que queira otimizar custos de marketing e publicidade hoje em dia.

Além de ajudar a aumentar a credibilidade do negócio e transmitir autoridade, é preferida pela maior parte dos usuários que usam mecanismos de busca.

De acordo com dados da imFORZA, de 70 a 80% dos usuários ignoram anúncios pagos focando apenas em resultados orgânicos.

O que isso quer dizer?

Que eles preferem clicar em links que aparecem de forma natural na página de resultados do buscador e não nos “patrocinados”.

E você, quer aprender a usar a busca orgânica em favor do seu blog ou site?

Chegou ao lugar certo.

Neste post vamos explicar o que é busca orgânica, como funciona, por que é importante para a sua estratégia e como aproveitar essa oportunidade.

Acompanhe!

O que é busca orgânica?

Busca orgânica é a relação de sites que aparecem “naturalmente” em mecanismos de busca como o Google após uma pesquisa.

Ao ler a palavra “naturalmente”, entenda: sem que você precise pagar para que o conteúdo seja exibido.

Também chamada de resultados orgânicos, a busca orgânica são os links sugeridos que não aparecem em destaque com a palavra “Anúncio” ao lado.

Ao contrário dos anúncios pagos, não dependem de um investimento financeiro para que apareçam nos buscadores.

Em suma, os links listados na busca orgânica são aqueles que o Google entende como relevantes.

Isto é: possuem conteúdo original, de qualidade, com a densidade correta de palavras-chave, além de links, imagens otimizadas e autoridade de domínio.

A busca orgânica no Google

Apenas para que fique mais fácil entender a busca orgânica no Google: imagine um exemplo prático onde você quer pesquisar um tema de seu interesse.

Você abre o buscador, digita o que está buscando —  o que chamamos no marketing digital de palavra-chave —, clica em “Pesquisa Google” e tem acesso a diversos links relacionados ao assunto.

Muito provavelmente, você vai encontrar entre os resultados exibidos anúncios pagos por empresas.

Mas, além deles, resultados orgânicos.

Qual das duas opções você vai preferir clicar: no anúncio ou no resultado orgânico?

Podemos imaginar que sua preferência será a segunda opção.

E o motivo é muito claro: o link vai parecer muito mais confiável — afinal, você sabe que ninguém está pagando para ele estar ali.

É isso o que faz com que sete em cada dez usuários também cliquem diretamente em resultados orgânicos.

Confira algumas estatísticas de SEO que mostram o impacto da busca orgânica, segundo a imFORZA:

  • 93% das experiências online começam com um mecanismo de pesquisa
  • O Google detém de 65 a 70% do tráfego dos motores de pesquisa
  • 70% dos links de pesquisa em que os usuários clicam são orgânicos.

Busca paga x orgânica

Como você pode perceber, a principal diferença entre busca orgânica e busca paga é o valor investido.

Na busca orgânica, você não precisa pagar para que os resultados sejam exibidos nos buscadores.

Eles são mostrados de acordo com a intenção de busca do usuário, palavra-chave, entre vários outros fatores analisados pelos buscadores.

Já a busca paga, também conhecida como links patrocinados, só vai exibir seu blog ou site se você pagar por isso.

No entanto, também envolve uma análise da relevância e palavras-chave pelas plataformas de anúncios como, por exemplo, o Google Ads.

Importância da busca orgânica para a estratégia

Existem muitas razões para usar a busca orgânica em uma estratégia de SEO e marketing de conteúdo.

Mas a maior importante delas, sem dúvida, é: aumentar a credibilidade da sua marca, site ou blog.

Aparecer sem ser sinalizado como anúncio transmite muito mais confiança aos usuários.

Em outras palavras, mostra que você não precisa pagar para oferecer um conteúdo relevante.

Quando você consegue posicionar um site nas primeiras posições do Google, organicamente, o público entende que você tem a melhor resposta para ele.

Ou seja: é sua empresa que melhor vai atender às necessidades dele.

Assim sendo, as chances de atrair um tráfego maior de visitantes para o seu site e, consequentemente, novos clientes só aumentam.

4 dicas para se destacar na busca orgânica

Tem interesse em desviar das campanhas pagas no Google para focar apenas na busca orgânica?

Aqui vão algumas dicas para que comece a ganhar posições agora mesmo:

Dica 1. Escolha as palavras-chave mais adequadas

Toda pesquisa em um buscador começa por uma palavra-chave.

Assim sendo, é importante escolher com sabedoria em quais delas você vai concentrar sua estratégia de SEO.

Elas precisam estar relacionadas ao seu segmento e fazer sentido para o seu conteúdo, sem que sejam muito generalistas.

Dica extra: conte com a ajuda do Keyword Planner do próprio Google e Ubersuggest para encontrar as melhores oportunidades para o seu blog ou site.

Analise também o trabalho de SEO realizado pelos concorrentes para obter insights.

Dica 2. Não economize esforços em SEO

SEO (Search Engine Optimization) quer dizer: Otimização para Mecanismos de Busca.

Consiste em um conjunto de técnicas e estratégias para serem usadas dentro de blogs, sites e na própria produção de conteúdo.

O objetivo é um só: posicionar melhor suas páginas em buscadores como o Google.

Quanto melhor você aprender a usar as técnicas de SEO, melhor será o posicionamento nos mecanismos de busca.

Dica 3. Produza conteúdos relevantes e que cativem seu público

Contudo, qualquer estratégia de SEO só vai dar certo se você unir suas técnicas à produção de conteúdo relevante.

Esse é, inclusive, um dos principais fatores que ajudam um site a alcançar as primeiras posições das plataformas de pesquisa.

Basicamente, os textos precisam ser originais, completos e responder às intenções de busca dos usuários.

E quanto mais as pessoas visitarem seu site e permanecerem nele, melhor posicionado ele será.

Dica 4. Se ainda não tem um site responsivo, mude a chave

Por mais clichê que pareça: quanto mais um site demorar para carregar ou for complicado de ser visto em smartphones, maiores as chances do visitante abandoná-lo.

Então, o site precisa ser responsivo para que isso não impacte no tempo de permanência dos usuários que chegam a ele e nem prejudique seu posicionamento.

Invista na busca orgânica para atrair clientes

Como vimos, investir na busca orgânica é a melhor forma de posicionar seu site ou blog em destaque e se tornar referência na internet.

Mas é claro que não é fácil chegar à primeira página do Google e permanecer lá. 

Felizmente, você pode contar com o trabalho da agência de conteúdo Redator Hacker, que possui um método de SEO exclusivo para ranquear sua empresa em destaque nos buscadores e atrair os melhores leads.

E se você quiser se tornar um Redator Hacker, é só fazer o curso de SEO e marketing de conteúdo 100% online.

E então, ficou clara a importância da busca orgânica?

Se você quer incorporar essa estratégia ao seu marketing digital, fale com quem mais entende do assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *