Comprar Artigos Para Blog: Onde, Como e Vale a Pena?
Texto otimizado para SEO em produção
Texto otimizado para SEO: saiba como otimizar um blog
14/03/2019
o que é keyword
O que é keyword e como escolher a palavra-chave certa para seu blog
21/03/2019

Comprar artigos para blog: onde, como e vale a pena?

Quando a demanda por conteúdo cresce sem parar, comprar artigos para blog é a solução.

Felizmente, temos cada vez mais profissionais dedicados a produzir conteúdo para fortalecer seu inbound marketing.

Por outro lado, a qualidade dos textos ainda é um problema.

Por isso, é fundamental saber onde e como adquirir artigos sob medida para o seu blog.

A contratação do redator pode ser realizada diretamente ou por intermediários, mas a escolha do meio fará toda a diferença na maneira de direcionar o trabalho.

Antes de tomar essa decisão, você precisa ter certeza de que está comprando resultados, e não somente um pacote de textos desconexos e superficiais.

Para não errar na escolha, acompanhe nosso roteiro:

  • Onde comprar artigos para blog
  • Como comprar artigos de qualidade (passo a passo)
  • Quando vale a pena comprar artigos
  • Agências de conteúdo que produzem para blogs.

Ao final do texto, você terá critérios suficientes para concluir se vale a pena comprar artigos para seu blog.

Comprar artigos para blog

Qualidade é essencial para o bom desempenho dos artigos de blog

Onde comprar artigos para blog

Há muitas plataformas nas quais você pode comprar artigos para blog, tanto para textos avulsos quanto para pacotes completos.

De acordo com a Software Findr, o número estimado de blogs em 2018 atingiu 505 milhões no mundo todo.

O Google, o buscador mais utilizado em todo o mundo e grande fonte de acessos para os blogs, tem mais de 6 bilhões de buscas por dia.

Para se destacar nessa multidão online, você precisa garantir o melhor conteúdo.

Confira uma lista dos canais mais usados pelas empresas.

Plataformas de freelancers

As plataformas online para contratar freelancers são intermediadoras que conectam clientes a redatores.

Geralmente, funcionam a partir da publicação dos jobs em uma espécie de leilão, no qual diversos profissionais enviam suas propostas e o cliente pode escolher a que melhor se adapta às suas necessidades.

Alguns exemplos de plataformas conhecidas no Brasil são a 99 Freelas e Workana.

Entre as vantagens de utilizar esse meio, estão a variedade de opções de redatores e flexibilidade nas contratações.

No entanto, também há desvantagens como a incerteza a respeito da qualidade das entregas, problemas com o comprometimento dos redatores e ausência de uma parceria mais sólida.

Redes sociais de negócios

Se antes as redes sociais eram sinônimo de entretenimento, hoje oferecem várias oportunidades para fechar negócios.

Redes sociais como o LinkedIn, por exemplo, são repletas de contatos e freelancers disponíveis para escrever artigos para blogs.

Também é possível encontrar redatores web em grupos do Facebook e outras plataformas, que não são voltadas oficialmente aos negócios, mas acabam nutrindo boas relações entre freelancers e clientes.

Porém, é preciso prestar atenção à experiência e qualidade dos profissionais, principalmente quando a negociação é realizada sem intermediários.

Agências de conteúdo

A forma mais segura de comprar artigos para blog é contatar uma agência de conteúdo consolidada no mercado.  

Isso porque as agências especializadas entregam soluções completas, com textos revisados e estruturados com as melhores técnicas de SEO.

Assim, você pode solicitar pacotes de artigos ou contratar redatores dedicados ao seu blog, com a garantia de conteúdos exclusivos e profissionais.

Indicações

Por fim, receber indicações de redatores em sua rede de contatos também é uma boa opção para comprar artigos para blog.

As boas e velhas referências facilitam a negociação e aumentam a confiabilidade do serviço, tornando o processo mais ágil.

Ainda assim, você pode esbarrar em problemas como a falta de disponibilidade dos freelancers mais disputados, e terá que se dedicar à busca dos parceiros ideais.

Como comprar artigos para blog

Antes de comprar artigos para blog, você precisa saber exatamente o que quer e quais resultados espera alcançar.

Há muitos redatores habilitados para o trabalho, mas o cliente precisa transmitir a demanda com precisão para extrair o melhor dos profissionais.

Se você não souber escolher o profissional e direcionar o conteúdo, pode acabar investindo mal e se decepcionando com o desempenho dos artigos no blog.

Para não correr esse risco, siga nosso passo a passo.

1.  Defina seus objetivos

Usar um blog como estratégia de inbound marketing é um bom começo, pois 55% dos profissionais de marketing priorizam esse tipo de conteúdo, segundo o relatório State of Onbound 2018 da HubSpot.

Por meio do blog, você consegue se relacionar com públicos segmentados e gerar conteúdo relevante para atrair e conquistar mais leads.

Mas, para que a estratégia seja bem-sucedida, o primeiro passo deve ser a definição clara de objetivos.

O que você pretende com o conteúdo?

Quais dúvidas/problemas dos leitores serão solucionados?

Qual conteúdo exclusivo será oferecido em troca dos dados dos visitantes?

2.  Crie suas personas

A persona é a representação do cliente ideal para o seu negócio, ilustrada de acordo com as características demográficas, histórias pessoais, objetivos, dores e preferências dos seus clientes reais.

Ao criar personas, você adquire uma visão mais ampla sobre as expectativas do público-alvo e consegue direcionar a criação de conteúdo do blog com exatidão.

3.  Direcione pela etapa do funil

Além de saber exatamente para quem escrever, você também precisa classificar os conteúdos de acordo com a etapa do cliente em sua jornada de compra.

Para isso, existe o funil de vendas, que separa os visitantes do topo de funil (consciência), meio de funil (conhecimento) e fundo de funil (decisão).

Um redator experiente saberá como criar conteúdos perfeitos para cada uma dessas fases, daí a importância de comprar artigos para blog com esse direcionamento.

4.  Avalie as competências do redator

Se estiver contratando diretamente, ou mesmo solicitando um perfil profissional à agência, você precisa avaliar com atenção as competências do redator.

Estes são alguns dos critérios principais:

  • Escrita impecável, mas também agradável (não adianta ser o mestre do português se não souber adequar a linguagem)
  • Domínio das técnicas de SEO (Search Engine Optimization)
  • Habilidade de escrever para personas, com a linguagem, tom de voz e abordagem ideais
  • Capacidade de escrever textos persuasivos e envolventes, que inspiram desde o início e convertem no final.

Naturalmente, esses pontos podem ser observados no portfólio do redator ou mesmo um artigo de teste (remunerado, é claro).

5.  Saiba definir frequência, tamanho e palavra-chave

Nessa etapa, você vai precisar de conhecimentos em SEO para comprar artigos para blog já otimizados para os motores de busca.

Afinal, de nada adianta aprovar um texto que não aparece no Google, não reforça sua autoridade online e não gera tráfego orgânico para o blog.

Se optar por adquirir um pacote de artigos, você terá que saber a quantidade de palavras, frequência de publicação e palavras-chave ideais para sua estratégia.

6.  Envie todo o material necessário

Para que o redator consiga entregar um conteúdo 100% alinhado aos seus objetivos, você precisa munir o profissional com o material mais completo possível.

Isso inclui o pitch do negócio, canvas de proposta de valor, personas, pautas bem detalhadas, referências e outros materiais pertinentes.

Vale a pena comprar artigos para blog?

Como vimos, o processo de comprar artigos para blog não é tão simples quanto parece.

É claro que existem várias ofertas por aí de pacotes “padronizados”, que exigem no máximo um briefing bem resumido para produzir um punhado de artigos.

Mas, quando se tratar de conteúdo para blog, não é o volume que interessa, mas sim a qualidade e profundidade dos textos.

Afinal, o diferencial do blog é justamente a possibilidade de ter uma conversa direta com o cliente, oferecendo informações de fato relevantes para enriquecer o processo de compra.

Além disso, há vários critérios técnicos para levar em conta, especialmente no que diz respeito às práticas de SEO, inbound marketing e marketing de conteúdo no geral.

Não à toa, os blogs aparecem na pesquisa da HubSpot como uma das principais fontes de leads de alta qualidade para o time de vendas, com 60% da preferência dos profissionais da área.

Para atrair e converter esses clientes preciosos, a compra de artigos para blog deve ser muito bem planejada e gerenciada.

Logo, só vale a pena se você tiver todo o conhecimento e estrutura necessários para brifar, direcionar e avaliar o conteúdo recebido.

Das opções que mencionamos, a única que garante a compra de artigos de alta qualidade sem grandes preocupações é a contratação de agências de conteúdo.

Agência que faz artigos para blog

Se você quer pular a etapa mais difícil e comprar artigos para blog de confiança, a agência de conteúdo é uma das soluções mais indicadas.

Você pode até contratar bons redatores freelancers, mas uma agência consolidada oferece o trabalho completo de redação e edição dos textos, desde a criação das pautas até a entrega final nos mínimos detalhes.

Basta pensar que você vai receber artigos prontos para alcançar o topo do Google e guiar seu leitor para onde você quiser, sem precisar se focar na parte estratégica e técnica.

A agência cuida de tudo, gerindo equipes seletas de redatores e entregando resultados sob medida para seu projeto.

Aqui, na agência Redator Hacker, oferecemos serviços que vão muito além de um pacote de artigos, como desenvolvimento de pautas, projetos de conteúdo e elaboração de relatórios.  

Com nosso método exclusivo, atingimos as melhores posições do Google e atraímos o público que realmente interessa para seu negócio.

Assim, comprar artigos para blog deixa de ser uma missão árdua, e você nunca mais precisa se preocupar com conteúdos rasos, informações duvidosas e baixo desempenho.

Antes de gastar seu dinheiro com mil palavras que não valem por cem, converse com a gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *